Aeroporto Salgado Filho, a porta de entrada dos Pampas e da Serra Gaúcha

No terceiro artigo da série Aeroportos Brasileiros, falaremos do Aeroporto Internacional Salgado Filho, em Porto Alegre, estado do Rio Grande do Sul, aeroporto este que atualmente é o 9º aeroporto mais movimentado no país.

História

A área que hoje ocupa o Aeroporto foi de Jerônimo de Ornelas, personagem importante na história e povoamento da região de Porto Alegre. Este possuía diversos terrenos e lotes e um destes, na área de várzea do Rio Gravataí, foi ocupada pelo governo estadual e depois de algum tempo foi desapropriada também. Esta área chegou a ser ocupada pela chamada Brigada Militar, que por meio do estado era utilizada por grupos paramilitares que combatiam as revoluções daquele período.

Neste local então foi elaborada, de uma forma um tanto simples, uma pista de terra com cerca de 600 metros de comprimento, além de alguns galpões que serviriam como hangares e oficinas. A Brigada Militar, por meio do seu Serviço de Aviação, inaugurou o primeiro aeroporto de Porto Alegre, no dia 15 de Setembro de 1923. Este Serviço de Aviação, que um dos primeiros no país, encerrou duas atividades em 1924, e o Aeroporto passou a se chamar Aeródromo de São João.

Em meados de janeiro de 1924, a Brigada Militar finalmente cedeu e arrendou os aviões e todo o aeródromo incluindo pista e todas as instalações a Orestes Dionísio Barroni. Este tinha a intenção de construir uma escola de aviação civil.

Foi então que em 1927, uma companhia aérea pioneira surgia: a VARIG, Viação Aérea Riograndense. Sua História se confunde com a da Aviação Civil brasileira, por ser a primeira Companhia Aérea do país. Sua primeira aeronave foi um hidroavião Dornier Do J, apelidado de Atlântico, de nove passageiros, considerado um dos mais modernos daquela época, e que fez seu voo de estreia saindo de Porto Alegre com destino à cidade de Rio Grande. A criação e crescimento da Varig foi de vital importância para o crescimento e ampliação do Aeroporto Salgado Filho.

Aviões da Varig no pátio do Salgado filho, início da década de 1950.

Em 1932, instalou-se também na área do aeroporto a Base Aeronaval do Rio Grande do Sul, cujo comandante era o Capitão de Corveta Luiz Neto dos Reis. Esta base foi utilizada por seis meses como apoio à navegação marítima, lacustre e a rede de faróis da costa gaúcha.

No ano de 1937, iniciou-se o processo de desapropriações de terrenos próximos à área ocupada pelo Aeródromo de São João para sua futura ampliação e a construção do Aeroporto de Porto Alegre. Foi neste período que foi construído o primeiro terminal de passageiros.

Durante a década de 1940, coma chegada da Segunda Guerra Mundial, as obras sofreram uma redução no ritmo das obras, pois grande parte de mão de obra foi destinada à contrução da Base Aérea de Gravataí, sendo atualmente a Base Aérea de Canoas. No final daquela década, as instalações do aeroporto era uma verdadeira calamidade. O saguão era muito lotado, e as companhias ficavam comprimidas umas nas outras em seus arcaicos guichês, além do serviço de controle de voo ficar espremido em duas peças muito antigas. As pistas só podiam ser utilizadas por aviões de pequeno porte, deixando de operar os muito utilizados na época, os DC-4, DC-6 e Constellation.

O primeiro trecho de pista tinha cerca de 900 metros de comprimento com 42 metros de largura da. Com esta melhoria, os aviões triciclos Convair 240, 340 e 440 poderiam pousar no Salgado Filho. Os Constellation, que até então estavam pousando na Base Aérea de Gravataí, passaram a utilizar o aeroporto também.

No mês de outubro de 1951, o aeroporto passou a ser designado Aeroporto Internacional Salgado Filho, em homenagem a Joaquim Pedro Salgado Filho, senador e ministro da Aeronáutica.

O novo trecho de pista e os doze módulos do terminal de passageiros foram inaugurados em abril de 1953. Posteriormente, foram construídos outros 700 metros de pista de concreto, e enfim foi construído o último trecho da pista, totalizando 2.280 metros de comprimento, bem como a construção das pistas de táxi e ampliação do pátio de estacionamento para atender aeronaves de médio e grande porte.

Aeroporto Salgado Filho, 1955.
Vista aérea do aeroporto, na década de 1960. Nota-se as melhorias feitas durante a década de 1950.

Em janeiro de 1974 a INFRAERO, Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária, assumiria a administração, operacionalidade e exploração comercial e industrial do aeroporto. Já em 1982, novos recursos foram destinados à ampliação do terminal de passageiros, pois a demanda de movimento havia aumentado de maneira gigantesca. Em 1986, foram destinadas áreas para a construção dos novos terminais de carga e manutenção para as empresas Vasp, Transbrasil, SATA e Empresa de Correios e Telégrafos.

O famoso Aeromóvel, na década de 1980.

Em 1987, o estacionamento em frente ao aeroporto foi ampliado de 280 para 750 vagas, e foi realizada a modernização da marquise em frente ao aeroporto, a remodelação de uma das salas de embarque, a duplicação de outra sala de embarque e a ampliação do desembarque doméstico.

Em 1995 foi concluída a ampliação do terminal de cargas e a instalação da segunda esteira de bagagem no desembarque doméstico, e em 1996, foi assinada a ordem de serviço para início da construção do novo complexo aeroportuário, sendo em 2001 inaugurado o novo terminal de passageiros. Em 2010, foi inaugurado o Sistema de Pouso por Instrumentos, o ILS, devido à baixa visibilidade ser comum na região, principalmente no período de inverno.

Em 2016, o Salgado Filho passou para a administração da iniciativa privada, que deveria administrar o aeroporto por 25 anos e realizar as ampliações necessárias, tanto na área de passageiros quanto na área operacional. A empresa vencedora do leilão foi a alemã FRAPORT.

Curiosidade: Segundo pesquisas, cerca de 90% dos turistas que vão para as cidades de Gramado e Canela chegam e partem pelo Salgado Filho. Por isso, nota-se sua importância não só nos voos cotidianos de carga e passageiros, mas sua importância também no turismo da região.

Dados técnicos e operacionais

Sítio Aeroportuário: Área de 3.805.810,04 m².

Pátio das Aeronaves: Área de 142.750 m².

Dimensões da Pista: Cabeceiras 11 e 29 com 2.280 x 42 (m).

Capacidade de Passageiros no Ano

Terminal 1: 8 milhões.
Terminal 2: 2,5 milhões.

Elevação: 3 metros (10 ft)

Coordenadas: 29° 59′ 38″ S 51° 10′ 16″ O

Administração: Fraport

Movimento em 2018

Passageiros: 8.292.608

Carga: 36. 973 496,95 kg

Aéreo: 80.990 aeronaves

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Continue Conectado

Artigos Relacionados